bemestarmed.com.br Fotoenvelhecimento da pele pode ser tratado com Luz Intensa Pulsada, método não descamativo | Bem Estar Medicina e Saúde

Nosso Blog

Acompanhe as notícias sobre medicina e dicas de saúde para viver em bem estar.

Fotoenvelhecimento da pele pode ser tratado com Luz Intensa Pulsada, método não descamativo

Fotoenvelhecimento da pele pode ser tratado com Luz Intensa Pulsada, método não descamativo

O envelhecimento cutâneo pode ser dividido em envelhecimento cronológico e fotoenvelhecimento. O envelhecimento cronológico ou intrínseco é determinado geneticamente, e o envelhecimento extrínseco, também chamado fotoenvelhecimento, ocorre por exposição á radiação ultravioleta (UV).

Além do fotoenvelhecimento e do envelhecimento cronológico existem mais três fatores que interagem no envelhecimento da face, são eles: ação da gravidade, linhas de expressão e rugas de dormir.

O envelhecimento se caracteriza por uma série de alterações clínicas e histológicas.

Na clínica apresenta-se por atrofia da pele em grau variável que é evidenciada pelo adelgaçamento (diminuição da espessura) difuso, ressecamento e pregueamento cutâneo. A pele torna-se ligeiramente amarela com perda da elasticidade e da turgescência. Os pelos diminuem de volume, em número e se tornam esbranquiçados; enquanto as unhas ficam frágeis e sem brilho. Há diminuição progressiva da secreção sebácea e sudorípara, e também do conteúdo de agua da derme, tornando a pele mais ressecada.

Ocorre também reabsorção óssea do terço inferior da face e queda da pele devido aos efeitos da gravidade. Movimentos musculares repetidos criam linhas de expressão principalmente na fronte (testa), glabela(entre as sobrancelhas), região periocular (olhos) e perioral (boca). Ocorre atrofia progressiva da gordura que resulta em afundamento da área temporal e bochechas.

O fotorejuvenescimento não ablativo com a Luz Intensa Pulsada (LIP) funciona causando dano térmico reversível do colágeno pela penetração da luz na derme (camada intermediária da pele) e aquecimento direto destas estruturas, poupando a epiderme (camada superficial da pele). A consequência é a contração das fibras de colágeno e a remodelação propriamente dita das fibras após o período inflamatório.

A interação da energia luminosa com o tecido é complexa e depende de muitos fatores. A resposta clínica e a histopatológica dependem do tipo de energia luminosa utilizada.

A Luz Intensa Pulsada estimula a produção de fibras colágenas tipo I e III, enquanto comprimentos de onda mais profundos (como Nd-YAG – 1064 nm) estimulariam a produção, apenas de colágeno tipo I. A diferença entre a eficácia no estímulo da produção de colágeno dos vários filtros de Luz Intensa Pulsada (560nm, 640 nm, 695nm, 755nm) não pode ser determinada. Provavelmente, comprimentos de onda mais profundos estimulariam mais colágeno, enquanto que os comprimentos de onda mais curtos melhoram os sinais superficiais de fotoenvelhecimento.

Uma vantagem importante da Luz Intensa Pulsada é que, além do estímulo ao colágeno, é possível obter melhora na pigmentação da pele e das lesões vasculares cutâneas, levando a um rejuvenescimento. Pode-se usar a Luz Intensa Pulsada, com os devidos cuidados, em fototipos elevados, até IV  da classificação de Fitzpatrick (parda), em pacientes asiáticos.

Em pesquisa no ambulatório de inestética do Setor de Dermatologia da USP, em 2005, com 26 mulheres, houve melhora clínica moderada a intensa em 76,92% dos casos. Após 12 meses do término do tratamento observaram que 51,52% das mulheres apresentaram melhora clínica moderada.

No mesmo estudo, o grau de satisfação das mulheres, avaliado através de uma nota subjetiva de 0 a 10; foi 8,57. Todas as pacientes relataram clareamento e melhora da textura da pele.

Em relação aos efeitos colaterais, 28% tiveram edema, 31% vermelhidão (eritema), 19% ardência e 22% crostas. A avaliação da dor subjetiva das mulheres tratadas demonstrou que 54% relataram ausência de dor, 38% dor leve e 8% dor moderada.

O fotorejuvenescimento não ablativo é um método que tem sido bastante estudado visando a reversão do envelhecimento cutâneo, através da utilização da Luz Intensa Pulsada, com o objetivo de criar um dano térmico sem ablação (descamação) da epiderme. A reação da derme a agressão se faz pelo aumento da produção de colágeno e reabsorção do material elástico. As explicações para a síntese de novo colágeno incluem a absorção da luz pelo sangue, que aumenta a temperatura ao redor dos vasos, transferindo o dano térmico ao tecido adjacente e causando a liberação de mediadores inflamatórios, que induziriam o processo de cicatrização. A energia também estimularia diretamente os fibroblastos a produzir mais colágeno.

Em estudo sobre fotorejuvenescimente não ablativo de 2003, concluiu-se que os resultados são tardios, sendo as modificações de pigmentações, vasculares e pilossebáceas notadas em 3 a 6 meses, e a redução das rugas após 12 a 18 meses.

Uma das vantagens dos aparelhos que emitem Luz Intensa Pulsada, em comparação com o Laser, é o fato de terem ponteiras grandes que permitem o tratamento de áreas maiores em tempo menor.

Efeitos colaterais, como edema e vermelhidão da pele, observados imediatamente após a aplicação da Luz Intensa Pulsada, são devidos à reação inflamatória da pele, provocada pela interação da luz com o tecido, com liberação de calor. Esses efeitos duram de 24 a 72 horas e desapareceram completamente. É referida na literatura médica, além de edema (inchaço) e vermelhidão,  a possibilidade de vesiculação (formação de bolhas) em 24-36 horas após a sessão, com posterior formação de crostas que desaparecem no período de 7 a 14 dias.

A Luz Intensa Pulsada constitui boa opção de tratamento para o fotoenvelhecimento cutâneo, sendo uma técnica segura e eficaz.

Consulte seu médico e informe-se. Previna-se usando protetor solar.

Fonte: De Sica, Regia Celli Patriota. Estudo comparativo pré e pós luz intensa pulsada no tratamento do fotoenvelhecimento cutâneo: avaliação clínica, histipatológica e imunoistoquímica. São Paulo, 2009. Disertação de mestrado

Dra. Franciele Norma Minotto
Ginecologia, Obstetrícia e Sexologia
CRM/MT 5962

Bem-Estar-Logotipo-em-PNG_Assinatura