bemestarmed.com.br Vacina injetável contra a poliomielite tem vírus inativados o que elimina os eventos adversos | Bem Estar Medicina e Saúde

Nosso Blog

Acompanhe as notícias sobre medicina e dicas de saúde para viver em bem estar.

Vacina injetável contra a poliomielite tem vírus inativados o que elimina os eventos adversos

Vacina  injetável contra a poliomielite  tem vírus inativados o que elimina os eventos adversos

Poliomielite, ou paralisia infantil, é uma doença viral contagiosa aguda causada pelo poliovírus (sorotipos 1, 2, 3), que pode infectar crianças e adultos através do contato direto com as fezes ou com secreções expelidas pela boca das pessoas infectadas; o vírus afeta os nervos e pode provocar ou não paralisia.

O período entre a infecção e a manifestação dos sintomas (incubação) varia em média de 7 a 14 dias. Na maioria dos casos a infecção pelo vírus da poliomielite é assintomática. Isso não impede sua transmissão, pois é eliminado pelas fezes e pode contaminar a água e os alimentos. Quando se manifestam, os sintomas variam.

RECOMENDAÇÕES

  • Lave sempre as mãos, especialmente antes de preparar as refeições, de começar a comer e depois de usar o banheiro;
  • Procure desenvolver na criança pequena hábitos saudáveis de higiene, como lavar as mãos;
  • Só beber água filtrada e
  • Verificar se utensílios de mesa e cozinha estão limpos antes de usá-los.

A vacina é iniciada aos 2 meses através da Pentavalente ou Hexavalente em 3 doses, aos 2, 4 e 6 meses, dose de reforço entre os 15 e 18 meses (1 ano e 3 meses a 1 ano e 6 meses) e aos 5 anos (com variações dependendo da vacina utilizada, Salk ou Sabin).

A vacina Salk, injetável, contra a poliomielite ou paralisia infantil, é tão eficaz quanto a Sabin – a vacina da gotinha. Pelas suas características, por ser constituída por vírus inativados, elimina os eventos adversos que podem ocorrer com a Sabin, além de poder ser administrada a qualquer criança, inclusive nas imunodeprimidas.

Crianças com até 2 anos de idade devem receber a vacina na região glútea ou na região anterolateral superior da coxa. Acima desta idade, a vacina deve ser aplicada na região deltoide.

Stephany Aguiar
Enfermeira
COREN/MT 34.519

Bem-Estar-Logotipo-em-PNG_Assinatura